• contato@analyticsbr.com.br

Categoria: IoT

Entendendo IoT – Parte I

Vamos falar um pouco sobre um tema em grande evidência. IoT, ou Internet of Things. Mas o que é isso? Qual sua utilidade? Qual é o seu impacto na minha vida?

Bem, vou tentar responder essas perguntas de maneira mais simples possível e para que eu consiga ser didático e não cansá-los usarei infográficos e dividirei esse conteúdo em 3 posts. Vamos lá.

Internet of Things foi um termo que foi cunhado pelo britânico Kevin Ashton por volta de 1999, que em suas pesquisas sobre a tecnologia RFID percebeu que conseguiria conectar objetos físico (coisas) à internet e assim fazer com que interagissem entre si ou com a internet.

Hoje temos a clareza de que IoT será algo muito maior que simplesmente fazer objetos se comunicarem entre si. Objetos e sistemas inteligentes conectados são um fenômeno tecnológico e econômico de escala sem precedentes, onde podemos chegar a bilhões ou trilhões de dispositivos conectados e que impactarão diretamente o mundo e consequentemente nossas vidas.

De acordo com o site Postscapes , percebemos que IoT é composta por três grandes pilares.

Abaixo irei detalhar um pouco mais cada um deles.

1 – Sensores

São na maioria das vezes, minúsculos dispositivos embarcados em objetos que usamos no nosso dia a dia  e que produzem muitos dados sobre todas essas “coisas”. E com isso, nós mesmos acabamos dando vida à um nervoso mundo digital. Observe que hoje temos sensores que conseguem entender nossa presença, posição/lugar onde estamos (GPS), proximidade, movimento, velocidade, deslocamento, temperatura, umidade, som, vibração, substâncias químicas, fluxo, força, carga, pressão, nível de líquido, vazamentos, elétricos, magnéticos, aceleração, inclinação e luminosidade de ambientes.

Conforme vemos no infográfico abaixo, os sensores conseguem captar, alguns armazenam alguma coisa e na sequência (com a ajuda do próximo pilar), transmitir os dados de todo esse ecossistema

 

IoT Sensosres

Infográfico dos sensores. Gentilmente cedido por Postscapes.

 

2 – Conectividade

De nada serviria os dados produzidos pelos sensores se esses não pudessem ser transmitidos e armazenados em algum lugar e para isso, necessitamos de conectividade para transmissão. Para termos uma idéia bem resumida de como isso é feito,  transmitimos dados por satélite, celular, 3G, 4G, GSM, Edge, wifi, bluethooth, ANT, RFID, QR Code, protocolos IPV4, IPV6, UDP, HTTP, Sockets, Rest, API’s, PAN (Personal Area Network), LAN, MAN, WAN e no final do dia acabará criando uma rede interplanetária. Na segunda parte do infográfico temos a visão clara de como esse processo ocorre.

 

IoT conectividade

Infográfico da conectifidade. Gentilmente cedido por Postscapes.

 

3 – Pessoas e processos

Esses dados produzidos pelos objetos conectados à rede necessitam ser integrados, devidamente tratados e armazenados de maneira que possa ajudar na tomada de decisões. Dessas informações saem diversos insights para os gestores, seja do mundo privado ou do poder público, no tocante ao relacionamento com o cidadão, com o cliente, auxiliar na rastreabilidade/localização de objetos, atualizações, upgrades, monitoramento, controle, automação, segurança e criação de diversos aplicativos para dispositivos móveis que irão facilitar o consumo dessas informações.

No infográfico abaixo, fica bastante claro como se dá essa interação e onde cada parte se encaixa.

 

 

IoT processos

Infográfico dos processos. Gentilmente cedido por Postscapes.

Essa foi a primeira parte, onde tentei mostrar o conceito e um pouco de como IoT funciona. No próximo post falarei sobre a interação entre os dispositivos, a diversidade de novas aplicações que estão surgindo e alguns exemplos de aplicabilidade. Fique atento.

Se gostou deixe seus comentários abaixo (feedbacks são sempre bem-vindos), inscreva-se no mail list e receba as novidades em primeira mão sempre que tiverem e compartilhe com quem você acha que esse texto pode ajudar.

The Infographic was created under a CC Attribution license and can be used with an attribution credit to both Postscapes.